Construções históricas como as Pirâmides do Egito, o Coliseu de Roma, a Muralha da China, ou até mesmo o Monadnock, em Chicago, são referências mundiais de obras feitas no sistema que originou a alvenaria estrutural e que, inclusive, estão firmes e fortes até hoje. Com origem na Pré-História, este é, ao mesmo tempo, um dos sistemas mais antigos de construção da humanidade, que evoluiu com o tempo e que, hoje, tem sido usado cada vez mais pelas suas vantagens.

A segurança, agilidade da construção e redução do desperdício tornam a obra em alvenaria estrutural mais racionalizada e com melhor custoxbenefício. Hoje, no mundo, um dos prédios mais famosos, edificado em alvenaria estrutural é o Hotel e Cassino Excalibur, que fica em Las Vegas, nos Estados Unidos. Construído em 1990, o hotel tem 30 andares. No Brasil, uma das referências é o condomínio Fit Terra Bonita, que fica em Londrina, no Paraná, e conta com 19 andares. Em São Paulo, o Residencial Solar dos Alcântaras, no mesmo sistema, tem 21 andares.

“Com o passar do tempo, a alvenaria estrutural vem se desenvolvendo e atingindo o mercado de obras de médio e alto padrão no Brasil, dominando empreendimentos horizontais e verticais em todo o país”, afirma a arquiteta e urbanista, Milene Carvalho. Na empresa em que Milene trabalha, a Pauluzzi, que fabrica blocos cerâmicos especiais para a alvenaria estrutural, nos últimos 24 anos, foi vendido material para construir mais de 100 mil edificações no Brasil.

(Hotel e Cassino Excalibur)

Mas afinal, o que é a alvenaria estrutural?

É um dos principais sistemas de construção, assim como o concreto armado. Ambos proporcionam a mesma segurança estrutural ao usuário. A principal diferença está na forma de distribuição dos pontos de resistência e no método de execução. A segurança do sistema estrutural está ligada ao fato de ser dimensionado segundo as normas vigentes, por profissional habilitado e executado por empresa construtora seguindo as normas específicas.

Na alvenaria estrutural, são usados blocos estruturais no lugar de tijolos. Eles são mais resistentes e precisam passar pela aprovação em vários testes de laboratório. No meio dos blocos, assentados de forma linear, passam as estruturas de aço e concreto. Nesse sistema, há diversos desses pontos que fazem a função de uma coluna distribuindo a força por todo o prédio.  No Parque Princesa, por exemplo, a maior obra do Minha Casa Minha Vida do Rio Grande do Sul, existem mais de 300 desses pontos estruturais de aço e concreto.

“Todo e qualquer sistema estrutural possui restrições. A Alvenaria Estrutural tem as suas, assim como o Concreto Armado e o Aço. Logo, desde a fase de concepção arquitetônica de um projeto, há a necessidade dos profissionais de Arquitetura e Engenharia entenderem o funcionamento da estrutura do edifício, podendo assim estabelecer critérios que permitam a sua construção”, afirma o professor de Engenharia Civil da Universidade de Santa Cruz do Sul, Marco Antônio Pozzobon.

Para a execução em alvenaria estrutural, a equipe de obras deve ser especializada. Segundo Pozzobon, entre os benefícios construtivos do sistema, está o fato de os engenheiros trabalharem com um método totalmente compatibilizado com os subsistemas (elétrica, hidráulica, esquadrias e etc.), facilitando as etapas construtivas e gerando menor desperdício e tempo gasto em cada etapa. Com um custo menor, o morador terá mais facilidade para adquirir um imóvel seguro, com baixa manutenção e grande durabilidade.

Paredes: posso ou não modificá-las?

O primeiro critério que deve ser observado é que existem dois tipos de paredes no sistema da alvenaria estrutural: as de vedação e as estruturais. As de vedação têm a função exclusiva de separar os ambientes. Por isso, podem ser modificadas. As paredes estruturais, como diz o nome, fazem parte da estrutura do edifício. Como contribuem no suporte da carga, elas não podem sofrer alteração. Portanto, o proprietário de um imóvel em alvenaria estrutural só pode alterar alguma parede com projeto elaborado por um profissional técnico e aprovado pela construtora.

            A CVF Incorporadora e a LigaSul Incorporadora oferecem o melhor para o cliente

Segurança, qualidade, rapidez, redução do desperdício e do tempo. Quando a CVF Incorporadora e a LigaSul Incorporadora decidem por um sistema construtivo, são analisadas as necessidades, vantagens e o custoxbenefício para o cliente. As duas incorporadoras, que têm a mesma sede e equipe de trabalho, têm em seu DNA fazer sempre o melhor, e, se possível, custar igual ou menos do que o seu parâmetro no mercado imobiliário. Para isso, contratam as melhores empresas e profissionais que, trabalham com modernas tecnologias de produção, e entregam empreendimentos que são referência. As empresas têm dois selos de qualidade: o PBQP-H, Nível A, e a ISO 9001.